sábado, 13 de maio de 2017

A lenda de Atlântida é uma alegoria de Platão que ninguém entendeu!

Atlântida parece ser uma alegoria criada a partir do declínio da civilização sumeriana.

O Mito do Andrógino e a Alegoria da Caverna são as provas mais claras de que Platão poderia ter criado uma alegoria inicial e depois ter transformado em mito pra relatar o incidente de uma civilização bem rica e desenvolvida que viria a cair por conta da malicia e da corrupção.


O que Platão se referia?

Notamos na alegoria da caverna os traços que distorcem a realidade. Atlântida seria uma alegoria mal interpretada? Ou um conto grego antigo capturado por Platão?

A Ilha seria uma nação, os atlantes uma população antiga e a água que os afogaria seria o resultado da falta de ordem e amor social?


A história fala

Muitas nações com civilizações avançadas foram invadidas por civilizações menos avançadas, porque tinham menor população e porque já estavam deterioradas por dentro por causa da falta de união, amor e ordem.

Os sumérios, por exemplo, foram engolidos pelo grupo semítico liderado pelos acádios e que seriam sucedidos pelos babilônicos, assírios e por fim caldeus. A civilização do vale do Indo e do Danúbio, ambas em seu esplendido florescimento artístico, tecnológico e cultural viria a declinar com a chegada dos arianos.

O mesmo aconteceria com os celtas demolidos pelos romanos, os citas pelos sármatas e os egípcios pelos árabes.


Interpretações a parte

De todas as indagações sobre o modelo de sociedade a ser seguido e da revisão de nós mesmos por nós mesmos, o ser uhmanoh em sua burrice plena e no seu escapismo surreal agora entra na onda da crença new age e prefere acreditar que tudo não passou da influência de extraterrestres na Terra; ao invés de observar seus próprios erros; ou melhor, os erros de seus antepassados ou daqueles que poderiam ter sido seus antepassados. Parece que a religião caminha como a “unitologia” vista na franquia de jogos Dead Space, onde são os alienígenas a serem venerados e não a natureza, o cosmos ou um ser ou força invisível numa loucura plena em busca de um escapismo que só tem fim na morte...