quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

A verdade por trás dos símbolos: as religiões paleolíticas se adaptaram e se tornaram nas atuais!





Zoroastro com sua divisão entre o bem (Ormuz) e o mal (Ariman) é o exemplo mais notável da adaptação de uma religião antiga em novas! As religiões semitas: judaísmo, islamismo e cristianismo foram influenciadas pela ideia de uma entidade benéfica e outra maléfica, ou o exemplo é mais antigo?


Do paleolítico aos tempos atuais

Possivelmente a idéia de entidades malignas e de um deus do bem e do mal vem antes da idéia de Zoroastro, possivelmente ele pegou algumas histórias do folclore mesopotâmico e em sua “filosofia” as adaptou. Não dá pra sabermos com exatidão de onde vieram e como surgiram, há teorias; e a mais ampla delas suspeita de que tudo começou no paleolítico!

Os hominídeos observaram que assim como a noite e o dia, o fogo e a água, o frio e o calor (entre outros exemplos) haveria uma dualidade nisso tudo, uma luta!


Há muito mais água debaixo dessa ponte!

Não apenas a dualidade das coisas, mas toda a ideia de ressurreição dos mortos e posteriormente reencarnação vieram do paleolítico.
Imagine como reconfortar uma pessoa sobre a perda de um ente querido? Ou da não aceitação da morte completa?

Possivelmente a ideia de ressurreição foi a primeira a ser divulgada pelos seres humanos primitivos e lá pelas tantas um deles teve a ideia de que ao invés de um morto voltar à vida, seria mais óbvio existir uma alma! E essa alma é que dava animação ao corpo!


Exemplos de religiões que são adaptações das religiões antigas

As religiões semitas aqui no Ocidente são o exemplo mais notável: temos um Deus-Pai-do-Céu, uma Deusa-Mãe-da-Terra (o Espírito Santo no cristianismo, a Virgem Maria e no islamismo e judaísmo sendo ignorada) e o Deus-Filho (no cristianismo é Jesus, no islamismo Maomé “o grande profeta” e no judaísmo Moisés).

Não obstante temos símbolos de religiões antigas (que as pessoas vulgarmente conhecem como SÍMBOLOS PAGÃOS).

A cruz cristã não passa de uma adaptação da suástica, símbolo dos arianos que por incrível que pareça provém do povo da velha Europa que fez intercâmbio com os arianos e por fim foram praticamente dominados.

A Lua crescente com a estrela d’alva, símbolo do islamismo é um símbolo sumério e representa o período fértil da mesopotâmia, é uma referência à deusa sumeriana Inanna (chamada posteriormente de Ishtar pelos os acádios, Afrodite pelos gregos e Vênus pelos romanos).

A estrela de Davi, ou melhor o hexagrama também é um símbolo mais antigo que a religião judaica, cristã e islâmica juntas. O hexagrama tem raízes possivelmente no Oriente Médio e Índia Antiga. Na Índia ele é um símbolo que representa a criação, a união entre o masculino e feminino. O triângulo (▲) representa o homem, o pênis, a altura e por aí vai e o triângulo virado (▼) a mulher, o ventre, a vagina, o oposto ao homem...

Há inúmeros exemplos de religiões que sofreram adaptações, mas isso daria um livro!

Indo mais longe: a própria idéia do sacrifício de Jesus Cristo remete às religiões antigas, onde uma pessoa de boa vontade se sacrificava aos deuses! 

O sacrifício para salvar um povo pode ter tido origem em algum hominídeo que se matou para defender seu povo contra um inimigo ou contra povos inimigos. Guerras sempre existiram e os que morrem não passam de pessoas que se sacrificaram pelo bem de seu povo.


Do cristianismo da crença da ressurreição do corpo ao espiritismo da crença na reencarnação

Quem veio o primeiro? O ovo ou a galinha?

Aquele mesmo papo que eu falei acima sobre que a crença da ressurreição vir primeiro é a mesma coisa:

Vemos hoje a força que o espiritismo tem ganhado força, diferente das religiões cristãs que pregam a ressurreição dos mortos (baseada na crença egípcia da mumificação); pois não exige dinheiro como recompensa, tem uma lógica mais apurada (melhor do que acreditar que um morto vai voltar à vida depois de virar osso), fala da lei do retorno (tudo que vai, volta) e tem uma visão mais complacente a respeito da vida e dos direitos sociais.

Budismo, espiritismo e CIA

 
Estrela do movimento raelian (raeliano) que prega algo parecido com a teosofia de Helena Petrovna Blavatsky: a união das crenças.

O budismo veio de uma linha de pensamento oposta ao hinduísmo tendo como líder Buda, o mesmo foi o espiritismo tendo como profeta Alan Kardec.
Hoje há associações de todo o tipo, fala-se de aliens reencarnados, como o movimento raeliano e mais além, lá pelo século 19, por exemplo, Helena Petrovna Blavatsky veio com sua teosofia.

Vemos que a religião é como uma árvore, sempre há um broto nela; mas suas raízes vêm do paleolítico tendo como combustível o medo de não conseguir controlar a natureza, e, sobretudo, a morte.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

A suprema cantora Madonna está fraca: A alegoria em American Horror Story que lembra Madonna!



Madonna já foi a melhor das performers: cantora, compositora e idealista até Confessions On A Dance Floor era a melhor. Mas parece que ela se perdeu em Hard Candy e deixou a menopausa atrapalhar seu trabalho. Já em Ray of the Light dava indícios que os hormônios gerados na maternidade já estavam atrapalhando ou melhorando seu trabalho, dando a Madonna um ar mais maduro e mais newage. 

Madonna parece ter adotado o estereótipo da bruxa que não quer envelhecer tão comum na cultura popular como visto no filme Stardust onde há a bruxa Lamia interpratada por Michelle Pfeiffer que não aceita envelhecer e busca o coração de uma estrela cadente pra voltar a ser bela e jovem e na série American Horror Story: Coven onde aparece a personagem de Fiona interpretada por Jessica Lange, mostrada como uma velha egoísta que teve uma filha chamada Cordelia (que podemos taxar como Lady GaGa) que é interpretada pela Sarah Paulson e é uma péssima mãe pra ela.
 

Fiona também é uma péssima líder, pois é a suprema das bruxas (novas divas do pop, Katy Perry, Rihanna...), mas nunca conseguiu fazer algo realmente bom na vida, tudo que ela fez foi ENRIQUECER E USAR SUA FORTUNA PRA SE SATISFAZER SEXUALMENTE E FISICAMENTE (TIME IS MONEY). 


Um dos criadores da série, Ryan Murphy, é gay e possivelmente pode ser um admirador do trabalho da rainha do pop e ter colocado essa menção de propósito a fim de mencionar o trabalho de Madonna na série meio que às escuras, somente para os mais sóbrios compreenderem.

Pra quem nunca assistiu a série e a atuação divina da Jessica Lange, entre outras como a não menos Kathy Bates, eu recomendo.


Se temos Madonna no mundo pop, uma artista que gosta de aparecer e se gabar do luxo e riqueza que tem; temos o oposto no mundo newage, onde a cantora Enya faz jus ao ar pueril e que remete às fadas no folclore irlandês.

Pra quem não conhece o trabalho de Enya vale a pena começar a ouvir e ver a tradução das letras que falam sobre os desafios da vida e sobre a natureza que nos rodeia.

Mais notável é a cantora francesa Zazie com sua filosofia e um pop voltado ao pensamento, talvez a imagem da Velha Europa que Zazie transmite, vale a pena conhecer o trabalho dela também! :)


domingo, 1 de fevereiro de 2015

A necessidade da mistura! Mestiçagem é preciso!



Um border collie, um cão criado por eugenia antiga na Grã-Bretanha. É o cão mais inteligente do mundo.

Quando falamos em mistura entre raças humanas, vem aquele idiota falar que vira-lata é um cachorro burro e feio; mas ele não sabe que a raça border collie foi criada a partir da mistura de raças de cachorro na Grã-Bretanha, porém não quaisquer raça, mas sim as melhores!


Eugenia?

Hoje temos a genética pra auxiliar na criação de vida artificial, mas o conservacionismo, o mesmo que defende a religião e o modo de vida medieval, sempre fala mais alto e estudos sobre células-tronco e avanços sobre a medicina acabam sendo suprimidos. Um caso notável é o do aborto que dentro do padrão cientifico é aceitável e justificável.
Hey, cara, aborto é matar uma vida!

Você come ovo frito e é contra o aborto? O ovo nada mais é do que uma macro-célula, praticamente quase um feto. Quando o homem se masturba e o esperma vai fora, saiba que milhões de espermatozoides morrem sem motivo algum. Quando a mulher menstrua o mesmo acontece com o óvulo e o útero que acaba por excretar os elementos para geração de uma nova vida.
Então as pessoas abortam todos os dias?

Sim. Mas a velha ideia de dizer que um feto já é uma vida pré-existente e que matá-lo é crime, é triste, uma vez que as pessoas só sabem o nome de Sócrates e se esquecem de sua filosofia.


Mestiços comassim? Brasileiro é mestiço e é burro, porra!

80% da população mundial é ignorante, então não é novidade que a maioria dos brasileiros tendem a ser ignorantes. O mesmo acontece na Europa, nos EUA e no resto mundo.

A necessidade da não mistura

Muitos loiros se casam com loiros, morenos com morenos e negros com negros sem problema algum; há uma atração entre indivíduos com genes em comum. Mas por que isso?

Há explicações de todo tipo: que só há mistura de duas raças diferentes quando há a ausência de uma delas, ou seja: um loiro se casa com uma morena, porque não achou uma loira pra ele, porque as que tinham já eram casadas ou estavam longe demais pra ele ir lá e casar. 

Pois foi mais ou menos isso que aconteceu quando os arianos chegaram na Europa Velha, houve uma mistura fora do comum; pois acredita-se que por serem demasiados patriarcais havia genocídio de meninas arianas o que fazia haver mais meninos que meninas e isso resultava em ataques em tribos vizinhas e o rapto de mulheres. Um desses raptos atestado na história está na história d’o rapto das mulheres de Sabina, os romanos eram homens de origem ariana, então a história comprova a teoria em si.

 
A histocompatibilidade comprovando a necessidade da mistura

Se você é contra a mistura de raças é bom rever seus conceitos que começam desde seu pai ter o tipo O e sua mãe o tipo A, ou vice-versa. Desde os tipos sanguíneos diversos a até as raças na espécie humana há uma necessidade de mistura e ela não é rápida, mas sim gradual.

O que está acontecendo muito são suecos se casarem com brasileiras, por um motivo simples e explicável:

Digamos que um sueco venha de uma longa e velha linhagem de loiros apenas em sua família e inclusive relacionamentos entre primos, chamamos isso de endogamia!

A endogamia resulta em diversos problemas físicos e mentais, porque os genes tem que serem diferentes, assim como os tipos sanguíneos. Boa parte dos problemas da endogamia está relacionada ao tipo sanguíneo e logo após aos genes.

Então por instinto o sueco sabe que ele tem que se casar com alguém que não seja tão distante geneticamente dele, mas também não tão parecida. Esse sueco faz uma viagem de negócios ao Brasil e adora a beleza das mulheres brasileiras e no final acaba se casando com uma brasileiro, que assim como ele sente que precisa de algo oposto à ela.

Eles se casam e tem filhos e voilá: os filhos deles terão um sistema imunológico e uma inteligência mais variantes, ou seja: serão mais fortes e inteligentes. 

Vemos na história humana que povos indígenas comprovam que a endogamia é um erro, devido o atraso que geram. O isolamento genético e geográfico são fatores que não levam à lugar algum. Ameríndios, polinésios, aborígenes e africanos são exemplos de atraso genético e cultural por conta do isolamento genético e geográfico.


A lei do mais adaptável

No Brasil a tendência é de pessoas de pele muito clara quererem se relacionar com morenos e negros por conta do clima, pois morenos e negros resistem ao sol do Brasil. E quem sobrevive melhor ao sol o loiro branquelo ou o moreno e negro caramelo?

Pessoas bonitas sempre chamarão a atenção por que indicam que tem bons genes e são fortes para sobreviver na natureza, do mesmo modo são as pessoas inteligentes, pois sem inteligência não passaríamos de meros macacos em galhos brincando de viver.


Os europeus são mestiços e não sabem!

Os europeus e descendentes deles são a mistura do homo sapiens com o homem de Neandertal. Em suma: somos todos mestiços.

Um fato importante é que os negros de África tem QIs menores comparados aos europeus. E o motivo para isso estaria na falta de mistura, porque os negros de África são os únicos que não tem a mistura do homem de Neandertal e do homem de Denisovo.

Tá, mas e os orientais? Eles não são mestiços e são inteligentes!
Os orientais são inteligentes e possuem uma ótima memória possivelmente pelo uso de ideogramas, mas isso acaba ferindo seu senso de criatividade. Já comparou o folclore europeu com o chinês e japonês? Há uma diferença incrível. Há também a questão da alimentação!

Os orientais se alimentam melhor que os ocidentais, comem alimentos crus quando possível.

Tá, mas os índios comiam alimentos crus e tu disse que eles eram atrasados?
Sim, mas eu também citei o isolamento geográfico!

O que seria dos europeus sem o alfabeto vindo dos egípcios adaptado pelos fenícios e que os gregos adaptarem e depois os romanos adaptarem e deram seu toque. Ou dos números vindos da Índia, trazido pelos árabes, adaptados pelos italianos e logo depois pelos ingleses.

Geografia é tudo também! O mesmo isolamento geográfico que deixou o Japão inmune (indefeso) aos norte-americanos no século 19, os forçando a abrirem seus portos para o comércio internacional.

Pode-se falar da inteligência dos chineses e se esquecer que os mongóis tiveram o maior império sobre a face Terra liderados por Gengis Khan.


A eugenia é o futuro!

Sim é, mas todo o cuidado é pouco. Foi com a eugenia que surgiu a raça border collie! Comemos alimentos transgênicos e então está na hora de criamos o homem transgênico. Homo trans (transformação do homem), ao invés do velho homo sapiens que está mais pra homo non sapiens (o homem que não sabe).




#Posts relacionados:


-> Norte-americanos e a altura: Estudo mostra norte-americanos caucasianos com uma estatura e peso aceitável, mas ainda lamentável!