segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Homo sapiens em busca pelo Sol



 
Os egípcios antigos, assim como todas as civilizações do globo, veneravam o Sol, na imagem vemos o Sol acima de uma pirâmide egípcia.


Até hoje há duvidas do que levou os homo sapiens no período paleolítico ao mesolítico se deslocar do seu lugar de origem, a África, mas a resposta talvez esteja no astro que ilumina nossos dias, o Sol.

O Sol nos dá o dia, nos dá a luz, dá vida às plantas e nos dá o calor. Então por que não seria ele um dos responsáveis pela migração humana?

O Sol era venerado em toda a antiguidade, todas as civilizações veneravam o Sol.

Em direção ao nascer do Sol

Um grupo de homo sapiens pode ter ficado no Oriente Médio sim e deu origem os sumérios. 

E se um grupo de homo sapiens tivesse tido a ideia de ir em direção ao nascer do Sol?

Pois foi isso que, supostamente, pode ter acontecido! Um grupo de seres ignorantes, mas bastante curiosos que achavam que se seguissem o Sol conseguiriam algumas respostas!
E onde fica o Oriente Médio, a Índia, a China, o Japão e a América?
À Leste é claro!

Ao passo que iam para o Leste, uma horda ficou no Oriente Médio porque era um bom lugar para viver, outra decidiu seguir viagem e se estabeleceu na Índia, outros continuaram seu percurso e deram origem aos chineses e japoneses e outros com a vontade maior de seguir o Sol acabaram indo parar no continente americano (América).


O que fez o homem ir tão longe?

Ninguém sabe na verdade (há hipóteses, porque ninguém viveu naquele tempo na verdade pra saber hehe), mas a hipótese da busca pelo Sol é uma boa resposta para isso.

A hipótese da busca pelo Sol consiste, como já dito, no homo sapiens, um ser curioso, querendo descobrir as respostas e achando que parte delas estariam em ir em direção ao nascer do Sol!

A falta de alimentos não é uma resposta viável para a dispersão humana, já que muitos se estabeleceram e decidiram viver em certos lugares dando origem a agricultura e pecuária e o fim da vida nômade.

Uma hipótese boa é a que fala que talvez já houvessem agricultores e pecuaristas no Oriente Médio e um novo grupo de homo sapiens foi obrigado a se deslocar para Índia e se fixar lá.

Então outro grupo saiu da África e chegou no Oriente Médio e viu que nele já haviam grupos morando nas margens do Tigre e Eufrates, então chegaram na Índia, tendo como orientação o nascer do Sol, e lá viram que esta já estava habitada, então decidiram chegar até a China onde deram origem aos chineses. 

Essa última hipótese é mais duvidosa devido faltar evidências arqueológicas para tal.

A última hipótese é a hipótese da aventura: onde os homo sapiens se distribuíram pelo globo por vontade de se aventurar e descobrir, contudo os homens se estabeleceram em certos lugares e deixaram de ser nômades.
Existem as hipóteses da sobrevivência (onde a vida nômade era essencial, porque o homem ainda não tinha condições mentais para deixar de ser nômade) e de encontrar um lugar melhor (onde se busca um lugar tranquilo e perfeito para se abrigar das feras e para se viver, como as cavernas).

Indo para o Oeste

Se o que marcou a migração humana foi ir em direção ao nascer do Sol, o oposto na visão dos celtas, um povo ariano, foi que ir em direção ao Oeste marcaria a morte.

O mito celta de que o outro mundo (o mundo dos mortos) ficava ao Oeste pode ser uma referencia ao poer do Sol ao Oeste, a morte do Sol. O Sol o astro mais poderoso do céu morria todos os dias ao Oeste, isso pode ter dado referencia aos celtas de o mundo dos mortos ficava ao Oeste.
A hipótese celta de que o mundo dos mortos ficava ao Oeste foi endossado quando os celtas chegaram em Portugal e na Irlanda e deram de cara com um imenso mar, tão imenso que nem de mar poderia ser chamado (o Oceano Atlântico).

Então surgiu a lenda de o outro mundo ficava além das águas do imenso mar e que quem atravessasse encontraria a morte. Sedentos de aventura muitos marinheiros celtas se arriscaram em atravessá-lo para encontrar as respostas, mas nunca voltaram (morreram por tentar atravessar o Oceano Atlântico em barcos primitivos, sem orientações celestes e sem suprimentos suficientes).
Então criou-se a lenda de que o mundo dos mortos ficava no Oeste e para chegar lá só indo pelo imenso mar do Oeste (Oceano Atlântico), mas a maioria que ia, jamais vinha, pois o preço para se chegar ao mundo dos mortos era a vida!

Os celtas assim, cegos pela suposição e superstição jamais tentaram em se matar indo para o Oeste extremo.

Mais tarde os vikings liderados por Erik O Vermelho viriam a descobrir a Groelândia dando entrada para eles chegaram na América do Norte, então diferente do que se sabe foram os vikings os primeiros ocidentais a cruzar por mar e chegar até a América.

Há suspeitas de que algumas embarcações fenícias e celtas tenham chegado no Brasil e jamais voltado, por conta da correnteza! Já que a Terra gira em direção ao Leste e isso faz as correntezas irem para o Oeste.
Somente quando os portugueses dominaram a arte da navegação com suas caravelas capazes de dobrar e usar as correntezas ao seu favor é que foram capazes de ir e contornar sem grandes problemas.

O mais interessante é que na mitologia grega aparece a figura de Caronte, um velho com um remo na mão e que tem um pequeno barco, ele leva os mortos ao outro lado do mundo dos mortos, já que diziam os gregos que o mundo dos vivos era dividido pelas águas de um grande rio. Gregos, celtas, vikings e boa parte dos europeus tem uma origem em comum: descendem de arianos, pode ter existido um mito antigo de origem ariana que consistia em ser o mar ou os rios a fonte para o mundo dos mortos, pois os gregos e celtas tem visões parecidas sobre o mundo dos mortos.

Caronte alegoria da passagem a morte na visão grega. Pintura Barca de Caronte de José Benlliure


Seja como for, os vikings e espanhóis se esqueceram das supertições antigas e se foram para o Oeste descobrindo um novo mundo e encontrando os índios que foram os primeiros homens a pisar na América atravessando o estreito de Bering que no período paleolítico era congelado!

Ir para o Leste marcou o início da humanidade e ir para o Oeste o início de uma nova vida para os ocidentais. O que aprendemos é que não sabemos ao certo o que levou a migração humana, pois como já dito nós não estávamos lá pra presenciar e ver o que levou o homem a se deslocar, muitas hipóteses podem estar certas, assim como muitas podem estar erradas.

Pode ser que a hipótese da busca pelo Sol esteja tão errada quanto a visão dos celtas de que o mundo dos mortos ficava ao Oeste! Hehehe