quarta-feira, 30 de julho de 2014

Zazie - Je Suis Un Homme (tradução)

Outras músicas traduzidas de Zazie no blog:

Je suis un homme de Cro-Magnon

Eu sou um homem de Cro-Magnon



Je suis un singe ou un poisson
Eu sou um macaco ou um peixe



Sur la Terre en toute saison
Na Terra, em qualquer época



Moi je tourne en rond, je tourne en rond.
Eu me viro, eu me viro.



___________________________________

Je suis un seul puis des millions

Eu sou um, entre milhões



Je suis un homme au coeur de lion
Eu sou um homem, do coração de leão


À la guerre en toute saison

Na guerra, em toda época do ano


Moi je tourne en rond, je tourne en rond.

Eu me viro, eu me viro.



___________________________________


Je suis un homme plein d'ambition
Eu sou um homem cheio de ambição



Belle voiture et belle maison
Belo carro e bela mansão



Dans la chambre ou dans le salon
No quarto ou na sala de estar



Moi je tourne en rond, je tourne en rond.
Eu me viro, eu me viro.


___________________________________



Je fais l'amour et la révolution
Eu faço amor e revolução



Je fais le tour la question
Eu faço uma viagem na questão



J'avance, avance à reculons
Eu avanço, avanço para trás


Et je tourne en rond, je tourne en rond.

E eu me viro, eu me viro.



___________________________________


Tu vois, j'suis pas un homme
Tu vê, eu não sou um homem,



Je suis le roi, de l'illusion
Eu sou o rei da ilusão



Au fond, qu'on me pardonne
Basicamente, me perdoe



Je suis le roi, le roi des cons.
Eu sou o rei, o rei dos contras.



___________________________________



Je fais le monde à ma façon
Eu faço o mundo do meu jeito



Coulé dans l'or et le béton
Fundido em ouro e concreto



Corps en cage, jeté en prison
Corpo na gaiola, jogado na prisão



Moi je tourne en rond, je tourne en rond.
Eu me viro, eu me viro.



___________________________________



Assis devant ma télévision
Sentado na frente da minha televisão





Je suis de l'homme, la négation
Eu sou o homem, a negação



Pur produit de consommation
Puro produto do consumo



Oui, mon compte est bon
Sim, a minha conta é bom



Mon compte est bon.
A minha conta é boa.



___________________________________


Tu vois, j'suis pas un homme,
Você vê, eu não sou um homem,



Je suis le roi, de l'illusion
Eu sou o rei da ilusão



Au fond, qu'on me pardonne
Basicamente, me perdoe



Je suis le roi, le roi des cons.
Eu sou o rei, o rei dos contras.


___________________________________




C'est moi, le maître du feu,
Sou eu, o mestre do fogo,



Le maître du jeu, le maître du monde
O mestre de jogo, o dono do mundo


Et vois ce que j'en ai fait,

E veja o que eu fiz,



Une Terre glacée, une Terre brûlée,
Uma Terra congelada, uma terra queimada


ATerre des hommes que les hommes abandonnent.

A Terra dos homens que os homens abandoram


___________________________________



Je suis un homme au pied du mur
Eu sou um homem encurralado



Comme une erreur de la nature
Como um erro da natureza



Sur la Terre sans d'autres raison
Na Terra, sem outra razão



Moi je tourne en rond, je tourne en rond.
Eu me viro, eu me viro.



___________________________________


Je suis un homme et je mesure
Eu sou um homem e eu meço



Toute l'horreur de ma nature
Todo o horror da minha natureza



Pour ma peine, ma punition,
Para minha tristeza, minha punição,



Moi je tourne en rond, je tourne en rond
Eu me viro, eu me viro ...



(2X)

A internet é a nova televisão! Educação, desinformação e alienação na internet!

Da educação até à alienação. A internet sem dúvida é a nova televisão, contudo traz interação!

A TV trazia noticias, documentários e muitas coisas boas, descobertas cientificas e conteúdo que fazia as pessoas se tornarem mais inteligentes ou aprenderem alguma utilidade. Contudo a TV, sobretudo nos Estados Unidos da América trazia mais alienação do que educação, isso sem contar o rádio.

Orson Welles agitou a década de 40 quando contou no rádio A Guerra dos Mundos, famoso e épico livro do genial H.G. Wells e fez as pessoas da cidade ficarem assustadas com uma invasão alienígena, e um tanto fascinadas, sobretudo o governo dos Estados Unidos sobre o controle das grandes massas. O mundo estava numa guerra fria, de um lado: ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA CAPITALISTA, do outro A UNIÃO SOVIÉTICA SOCIALISTA.

E se o governo pudesse controlar a mente das pessoas?
Hitler fez isso na Alemanha nazi com microfones, porque não levar distração a fim de se conseguir dinheiro e controle?

Surgiria a televisão. Primeiro veio o rádio, que só surgiu porque um cara chamado Nikola Tesla deu sua vida e seu cérebro para desenvolver a eletricidade e tecnologia atual sem cobrar nada. Isso mesmo, Tesla acreditava num mundo socialista, em que todos tinham direito a eletricidade e a tecnologia.

Surgiria mais tarde os cinemas, dos tão aclamados irmãos Lumière e foi aí que Hollywood surgiria atraindo os principais gênios da 7ª arte aos Estados Unidos lhes dando conforto, segurança, riqueza e também tirando dinheiro deles com impostos e tornando os Estados Unidos influente e rico.

Todo o projeto espacial veio dos planos nazistas de conquista do espaço, porque não aprender com Hitler ou apenas deixar a pista de que se baseavam em nazistas.

Logo depois a TV e hoje a internet.

Toda vez que entro no Facebook vejo que aquilo não é produtivo, é apenas uma rede para distração, para conversarmos com pessoas distantes ou próximas e para termos uma vida menos só. O problema é quando a rede social te deixa cego(a) para as questões do mundo e te deixa cego(a) para vida e o do quão grande e belo é o universo em que vivemos em que as infinitas possibilidades aparecem. 

A minúscula visão humana do tempo, do espaço e do “todo” fica menor quando passamos a nos preocupar com o que fulano ou fulana fez, jogando jogos para esquecer os problemas e lendo bobagens para fugir da realidade que nos cerca!

A internet inegavelmente tem seu poder extraordinário, mas também sua alienação e controle. Como diz um antigo ditado ateísta:

“Questione tudo que ouvir e ver e siga pela lógica. Até os seus olhos podem mentir e existem no mundo mais pessoas traiçoeiras do que bondosas e benéficas.”

Até hoje as pessoas se questionam se os norte-americanos pisaram na Lua, existe uma centena de controvérsias envolvendo o governo norte-americano que cada vez ganha mais ódio do mundo, sobretudo nos países orientais do sul por causa da guerra do Vietnã e dos árabes com a Guerra do Iraque!
E como controlar tantas mentes?

“Mentes fracas são controladas; as mentes fortes são forçadas ou devem morrer.”

Era assim que os nazistas pensavam ; )

Até nos livros de história existem mentiras. Linhas de Nazca, pirâmides de Gizé... Existem mistérios e teorias, mas não provas. 

Mesmo aqueles que dizem dizer a verdade inventam especulações, muitas das quais absurdas!

“A história é fácil demais de se distorcer e mentes fracas são fáceis demais de se controlar.”

Nem tudo que lemos é útil, nem tudo que aprendemos é bom e nem tudo merece nossa atenção.

Pode se distrair um pouco, mas nunca deixe a distração te cegar, porque no momento em que ficar cego estarás controlado.

Povo semita - Povos afro-asiáticos


 Na imagem gif: A origem dos semitas na Etiópia. Os semitas tiveram origem na África e mais tarde chegariam ao Egito e à Arábia, embora que alguns acreditem que a língua semita tenha origem na Árabia. Assim como os primeiros homo sapiens, os semitas foram peregrinos saindo da África se instalando na Arábia e depois na mesopotâmia, onde os acádios viriam a constituir um império junto com os sumérios, que eram um povo poderoso e altamente desenvolvido para sua época, mas que acabou dominado. O domínio da suméria pelos semitas pode ser comparado ao domínio ariano da civilização do vale do Danúbio e Vale doIndo


A parte laranja representa no mapa as línguas e povos semitas extintos como acádios, babilônicos...


A parte verde já constitui no domínio árabe, um povo semita e por fim em azul bem pequenininho está Israel abrigando os israelitas. Hoje os árabes e israelitas são os descendentes mais notáveis dos semitas, há pequenos grupos na África que tem línguas diferentes que provém dos semitas, como berberes.



Os povos semitas (o termo mais correto é afro-asiáticos, já que semita remete aos povos hebraicos e seria uma subclasse, contudo por o termo semita, assim como ariano, ser mais fácil e mais arcaico, optei por usá-lo) tiveram origem na Etiópia e se expandiram com o tempo, assim como os arianos que tiveram origem nas estepes da Rússia e Cazaquistão. 


A Suméria era um lugar próspero e atraiu povos que viviam na triste e pouco farta Arábia, os povos semitas. O primeiro povo semita a dominar a Suméria foram os acadianos que construíram um império. Logo depois foi a vez dos babilônicos que foram derrotados pelos assírios e logo depois caldeus se uniram com medos, um povo iraniano que tomaria todo o Irã, da qual mais tarde se tornou a Pérsia e mais tarde, os persas (vassalos dos medos) tomariam a mesopotâmia.


Egípcios antigos, acadianos, babilônicos, assírios, caldeus, fenícios, hebreus e árabes são todos povos semitas.


Algo importante a se observar é a enorme semelhança entre árabes e eslavos. Tanto árabes, quanto eslavos continuaram na região de origem dos povos primordiais: semitas e arianos. Eslavos descendem de arianos e guardam o haplogrupo Y R1 mais que todos os outros povos arianos, ao mesmo passo que árabes guardam o haplogrupo J presente sobretudo nos árabes, contudo o haplogrupo dos primeiros semitas é o E1b1b, que também é encontrado em árabes, mas está mais presente em judeus. Outra semelhança incrível é que povos eslavos e árabes apresentam um atraso cultural notável comparável com outros povos irmãos. 


A problemática do povo semita pode estar relacionada ao clima árido e cruel do deserto, assim como os arianos que ficaram frios (malignos) nas estepes frias do Cazaquistão. 




Os véus e roupas volumosas que as mulheres árabes usam pode ter tido origem na diferença de gênero, mulheres com peles mais claras eram consideradas mais bonitas (há uma relação entre testosterona e maior índice de melanina, o que torna a pessoa com pele mais escura, ao passo que o estrogênio estaria ligado à pele e pelos mais claros, veja post: a maioria dos loiros preferem as ruivas e a maioria das loiras preferem morenos ou negros) por fim o que parecia ser uma tradição de beleza virou cultura.


Existe um machismo doentio entre os árabes também, o homem é superior à mulher e ponto final. A questão é que os arianos antigos não eram tão amigáveis com suas mulheres, tanto que grandes líderes podiam ter mais de uma mulher e esta era sacrificada quando o líder ariano morria. Contudo algo aconteceu nos Bálcãs e Alemanha, na civilização do Vale do Danúbio as mulheres tinham praticamente os mesmos que os homens. 


As mulheres arianas diferente das mulheres árabes tinham um poder quase igual ao homem, algumas guerreiras e haviam rainhas que governaram após a morte do marido. Contudo não deixava de ser uma sociedade ainda mais machista do que igual.



Semitas e nazismo


Em termos científicos semitas e os arianos do tão saudoso Adolf Hidículo (Adolf Hitler era ridículo) eram muito parecidos, pode ser a origem boreal-nostrádica de ambos (veja mapa abaixo), os povos que hoje dominam o mundo tiveram uma origem comum: a origem boreal-nostrádica.

Arianos e semitas eram o tipo de semi-civilizações nômades que se tornaram parasitas de grandes civilizações que funcionavam como hospedeiros. Os arianos dominaram a Civilização do Vale do Danúbio e Civilização do Vale do Indu e os semitas dominaram os sumérios.


A ideia do antissemitismo surgiu por europeus não tolerarem judeus pelo simples fato de não acreditarem em Cristo! Outra é que todo o povo diferente e errante é tido como ruim: ciganos e eslavos também foram para os campos de concentração!



Na imagem: mostra a origem dos povos nostrádicos que no começo faziam parte de um único povo ou povos com uma língua em comum. A separação desse povo criou uma diversidade genética e linguística por toda a Terra. Os afro-asiáticos são na verdade o que chamamos de semitas.

Norte-americanos e a altura: Estudo mostra norte-americanos caucasianos com uma estatura e peso aceitável, mas ainda lamentável!


 
Na imagem: Os holandeses são os mais altos e tem um IMC (Índice de Massa Corporal) muito bom, são saudáveis. O mesmo não pode ser dito do norte-americano que tá com uma barriguinha com o IMC maior comparado com os outros três, sem contar a cintura de 99 cm! O francês é mais baixinho e o japonês é mais baixinho ainda, contudo está na medida certa com o IMC.

Em suma podemos concluir que os holandeses são os melhores fisicamente, possuem o melhor IMC, sem contar a força e a altura. Em segundo lugar vem os japoneses, seguido dos franceses deixando os obesos norte-americanos com a maior barriga e maior IMC para a última posição.

Alguém disse McDonald’s?

Hehehehehe




O excesso de peso de muitos norte-americanos não é novidade, contudo parece que no fim do buraco negro há esperança. Um estudo feito pelo artista Nickolay Lamm mostra que os norte-americanos não estão tão ruins assim na foto.

“Eu queria colocar um espelho na nossa frente”, disse Lamm ao The Huffington Post por email.
 
Diz ele:

“Nós norte-americanos gostamos de nos vangloriar por ser o melhor país do mundo, tanto em riqueza, quanto em cultura e tecnologia; contudo isso não nos faz superiores aos outros países, que possuem hábitos de vida e saúde melhores às vezes que o nosso!”


Pelo que deu pra ver no estudo o negócio era comparar a supremacia holandesa, os holandeses são os mais altos do mundo, com a altura dos franceses, norte-americanos caucasianos e japoneses por fim que são da raça xin e são baixinhos, contudo mais magros.

Os holandeses são os mais altos do mundo, os norte-americanos os mais ricos, os franceses os mais luxuosos e os japoneses com uma qualidade de vida melhor. O objetivo era comparar a altura e ver se realmente essa está associado à qualidade de vida.

Contudo se a altura surgisse devido a qualidade de vida os japoneses seriam os mais altos. O que leva à crer é o que a antropologia já sabe: somos a imagem dos nossos ancestrais do período mesolítico e que a altura é genética.

Veja os posts: 

Chernobyl e seu legado ao mundo



Fonte da imagem: Robert Knoth
 
Os irmãos gêmeos Miguel e Vladimir Iariga na foto, os dois com 16 anos na época da foto. Miguel tem hidrocefalia e é 5 minutos mais velho que Vladimir que é surdo. Eles moram em Minsk em Bielorrússia. Mesmo distante da Ucrânia, local do desastre de Chernobyl, mostra o poder da radiação e do mal uso dela.

A Radiação se espalhou por diversos países da Europa causando mutações genéticas malignas; sem contar de pessoas que viviam na cidade e tiveram que abandona-la devido a radiação, isso não impediu que alterações genéticas causassem deficiências, como visto nesses dois irmãos, tudo porque elas levaram objetos consigo, objetos de suas casas e também por ficarem expostos à radiação.

Hoje os gêmeos devem estar maiores, não se sabe como se passam, se algum morreu ou se ainda moram na Bielorrússia. 

E a culpa disso tudo é de quem?

Do homem.

Ecce Homo (que significa: esse homem) como disse Poncio Pilatos apontando para Jesus Cristo.

Veja vídeo da Euronews: 28 anos depois do desastre de Chernobyl (abaixo). 
 
 

As semelhanças entre Senhor dos Anéis e Harry Potter


Adaptação e tradução para o português: Vagner Cariolato Caldas


Parece que a influência de Tolkien sobre o trabalho de J.K. Rowling é mais do que evidente. Sem contar o nome de ambos: JRR Tolkien= JK Rowling.


A nova bandeira do Brasil



Como deveria ser a bandeira brasileira

Todo mundo conhece a bandeira do Brasil que tem uma simbologia incrível, não sou nacionalista, acredito num mundo integrado; mas a bandeira brasileira é a mais bela do mundo, assim como o hino nacional brasileiro com todo o ritmo e a sua letra. 

O verde representa a flora, a mais diversa e extensa do mundo encontrado num país (o Brasil é o país mais verde do mundo, mais rico em biodiversidade), o amarelo representa as praias (os litorais, o Brasil é um país tropical) e o azul representa o Oceano Atlântico e o céu azul, aliás, a esfera azul representa o céu brasileiro e lá está o cruzeiro do sul e tantas outras estrelas do hemisfério sul e cada estrela representa um estado.

A nossa bandeira seria lindíssima, senão fosse a maldita faixa branca com o letreiro: ORDEM E PROGRESSO! Ora sabemos que não é da cultura brasileira a ordem, e o progresso provém da extração do verde (a flora) de nosso país, algo que a ONG SOS Mata Atlântica tem mostrado em sua bandeira.
A nossa bandeira é bonita, mas o que estraga é aquela FAIXA RIDÍCULA BRANCA ESCRITA “ORDEM E PROGRESSO”!
 
 
Isso soa arrogante, precipitado, positivista, redutivo e totalmente errôneo; uma vez que a corrupção, as favelas e a impunidade destroem o lema ORDEM e o Brasil era para ser a 3ª potência mundial senão fosse toda a falta de ORDEM na política e o desleixo da população, então o lema PROGRESSO deveria ser trocado por PREGUIÇA.

Enfim o lema deveria ser: DESORDEM E PREGUIÇA!

Eis abaixo a bandeira que deveria ser adotada pelo motivo estético (fica mais bonita nossa bandeira deste jeito) e pelo motivo de ser TOTALMENTE DIFERENTE DA REALIDADE.
 

O fenômeno Cottingley

A internet nos dias de hoje está cheia de fotos, vídeos de fantasmas, OVNIs, extraterrestres e qualquer coisa que soa paranormal; contudo com tantos programas de edição de vídeo e foto, as fotos e vídeos de fantasmas e seres sobrenaturais estão desacreditados e parecem fazer alusão ao fenômeno Cottingley. Antes da era dos efeitos especiais, dos programas de computadores ou por sabotagem em fotos, duas meninas foram as pioneiras da trollagem e enganaram bonito o pessoal da Inglaterra e parte do mundo.

Acima: uma das fotos de fantasmas tida como verídica e inexplicável. Uma família decide passear numa cidade italiana num dia frio como tantos outros. A filha loirinha com jaqueta rosa com capuz, o pai que estava tirando a foto no momento e que não aparece, a mãe e o irmão de azul que estava no carrinho, a mãe empurrando ele. 

Contudo quando revelam a foto, eles têm uma surpresa: uma mulher com um casaco peludo (aparentemente chiquè) que não possuía pernas e com um chapéu horroroso aparece na foto! Para a família era sem dúvida um fantasma, pois eles não se lembram de ninguém ter cruzado perto no momento da foto, ainda mais usando um casaco preto e com um chapéu horroroso!

Termo
 
O fenômeno Cottingley é quando um vídeo, foto ou relato é mentira; tudo para chamar atenção, fazer arruaça ou ganhar dinheiro. O termo faz referência à famosa série de fotografias feitas por Frances Griffiths e Elsie Wright que fizeram a Inglaterra parar, e o alvoroço ficou conhecido como as fadas de Cottingley.

 
História
 
 A jovem Elsie Wright com suas amiguinhas fadas!

Tudo começou numa tarde de 1918 em Cottingley, uma zona rural da Inglaterra, em que Elsie Wright que tinha 16 anos e Frances Griffiths que tinha 9 anos decidiram tirar algumas fotos pelo jardim e entre as árvores e de repente apareceram nas fotos fadas que pareciam brincar e se divertir com as meninas.

As meninas então disseram aos pais sobre as fadas que apareceram para elas e que apareciam nas fotos. As fotos foram reveladas e nelas apareciam as tais fadas. Os pais de Elsie viram que se tratava de pirraça de crianças, até que a mãe comentou com algumas vizinhas ignorantes, que acreditavam em velhas crenças, e com o tempo a história das fadas fotografadas sofreu com o efeito bola de neve (quem conta um conto, aumenta um ponto!).

Até que chegou aos ouvidos do famoso escritor Sir Arthur Conan Doyle que era interessado em assuntos ocultistas e era espírita. Doyle levou os filmes das fotos até especialistas e ninguém conseguiu achar alguma fraude nos filmes. Doyle estava diante duma prova da existência de espíritos e seres sobrenaturais e publicou um artigo, em Dezembro de 1919, na revista Strand chamado: “Fadas Fotografadas — Um Acontecimento que Inaugura uma Nova Era”.

Muitos céticos estavam suspeitos em relação às fotos, mas não conseguiram provar ou fazer com que as pessoas acreditassem que aquilo não passava de brincadeira de criança arteira! A maioria (pessoas ignorantes) estava fascinada com a possibilidade da existência do “povo miúdo” da qual o folclore inglês e irlandês tanto fala, um escapismo é bem mais fascinante do que uma realidade crua e sem sal.

As meninas cresceram, casaram e em 1983 elas confessaram que as fotografias não passavam de uma fraude. Elas desenharam e pintaram fadas, depois recortaram e usaram alfinetes para colocar as fadas nas folhagens e perto delas.

Elas se surpreenderam como as pessoas não se deram conta de que aquilo era brincadeira de criança arteira, elas desenharam fadas e copiaram a partir de um livro chamado Princess Mary's Gift Book, publicado em 1914, um livro bem popular entre crianças da época.

Não contaram a verdade quando adultas, porque tinham medo de serem desprezadas, assim como ocorreu com as irmãs Fox nos Estados Unidos que fingiram verem e falarem com espíritos e que logo depois disseram que tudo era uma fraude, assim como o espiritismo. Quando já velhas e aposentadas decidiram contar a verdade e explicar o porquê, e Elsie ressaltou:

“Nossa... estava evidente que aquelas fotos eram uma fraude, desde o penteado das fadas que estavam à moda da época até as gravuras tiradas de livros infantis! As pessoas que acreditaram no nosso relato, inclusive Sir Arthur Conan Doyle, queriam ser enganadas, queriam acreditar que aquilo era real. Ora um homem tão brilhante como Conan Doyle acreditar em duas meninas travessas e mentirosas. Quando chegou ao ponto de ter um ilustre autor como Sir Arthur Conan Doyle analisando e confirmando a veracidade das fotos, nós não tínhamos mais como não deixar de mentir. Tivemos medo da reação das pessoas e deixamos como estava, continuamos mentindo e querendo que as pessoas se esquecessem das fotos. Mas que estava óbvio que era uma fraude, estava!”

Frances teria hesitado e não confirmou a fraude totalmente, talvez por medo da reação das pessoas, mas Elsie confirmou o que está evidente: que as fotos não mostravam fadas de verdade!